sábado, 11 de junho de 2011

Intimidade de todos os Budas e todas as Budas



A palavra é darma...Tudo o que existe...
 A palavra é silêncio.
A palavra é amanhecer de todos os budas, de todas as budas...
Despertos para o aqui e agora...transformando a realidade, incessantemente...em rede de infinitas redes...no ponto exato do perceber que somos todos interligados e nos fazemos mutuamente em todas as situações da vida, no cotidiano...
Perceber vinculados, nos movemos simultaneamente...
inevitável realidade...
A nossa ação move e foi movida por ações...
A nossa respiração alimentada pela transpiração de florestas...
O respeito e o cuidado com todas as formas de vida
Nos faz, nos transforma...


Abrir as mãos e deixar fluir
Pensar
Agir
Contribuir com aquilo que sabe e sente
Tocando a sua verdadeira natureza
que faz você mesmo, você mesma, se manifestar livre,
Observe...
Atue para o bem de todos os seres
Cuida da vida na Terra, nossa casa comum
Na intimidade do relativo e do absoluto encontro.

Está tudo presente!








3 comentários:

  1. Muito bom ler seus textos. Obrigado por postar aqui, Heishin! Gassho,
    Régis

    ResponderExcluir
  2. Muito bonito este seu blog! Lindo textos!
    Gasshô. Kobun.

    ResponderExcluir

Integre esse espaço...dê a sua opinião e compartilhe as suas reflexões.